quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Tensão pré-casamento pode afetar homens e mulheres

Oi meus amores tudo bem? como estão? sei que estou meio sumida,mas é que em 1º lugar eu estava apenas visitando os blogs ao qual eu sigo,aliás são muito rsrsrsrs,e em 2º lugar é que há umas 2 semanas eu e o Love temos conversado muito sobre casório,fase de adaptação, casa, família e afins...#tenso
Será que o TPC vai além da festa de casamento???

"Porque será que crescer dói???? Para nos tornarmos fortes no futuro."
( vou aceitar essa resposta)
   Conversei com o Love,com a amiguinha no serviço,que da maneira dela procurou me acalmar.Pedi muita ajuda à Deus para que ele nos dê sabedoria de como devemos nos portar diante das situações e clima,mas vou falar galera,não sei se vocês passaram por isso ( se alguém passou gostaria que comentasse),mas é muito tenso e preocupante.
    O que vocês pensaram quando caiu a ficha que quando se casar vai se desligar um pouco muito da sua família atual,que vai morar numa casa com outra pessoa que por mais que você a ame, em partes ela será uma conhecida de hábitos estranhos, e a mudança de casas !!!! e os primeiros momentos de casados fora a Lua de mel  (a ADAPTAÇÃO)

Bem hoje estou procurando tudo sobre este assunto e achei algo legal na internet, segue o artigo:

Tensão pré-casamento pode afetar homens e mulheres

Psicóloga afirma que o problema é causado por pressão familiar e perspectivas de mudanças

Para Elisa Aires, psicóloga pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) que atende pelo grupo de apoio psicológico Psi Matrimônio, a tensão pré-casamento (TPC) é um momento de angústia que acomete tanto os futuros maridos como as esposas e pode ser ocasionada por diversos fatores: como a pressão da própria família, a perspectiva de formação de outra família, as dificuldades de organizar e administrar a cerimônia do casamento e o medo de responsabilidades, assim como de dificuldades financeiras.

Ela afirma que, para a mulher, o problema ocorre quando os parentes próximos, como pai, mãe e sogros pressionam para que tome decisões com as quais ela não concorda para a própria cerimônia do casamento, por exemplo, ou em situações onde não é possível, para ela, tomar decisões prévias, como a igreja onde ocorrerá o evento. Além disso, segundo a especialista, para as futuras esposas, a perspectiva de abandonar o lar e formar uma nova família assusta, uma vez que a mudança brusca de rotinas e de responsabilidades não é bem recebida. Em algumas situações, diante da tensão e da impossibilidade de realizar o casamento na igreja escolhida, por exemplo, a noiva pode ficar paralisada, no sentido de ser incapaz de decidir ou de buscar soluções.

Já para os homens, Elisa explica que a tensão se dá por outras razões, como o medo de ser incapaz como provedor ou de assumir a responsabilidade como ‘chefe’ da família. A concepção patriarcal da sociedade ainda é muito forte, e muitos jovens quando confrontados com o matrimônio, se sentem no dever de assumir essa posição. Para ela, no entanto, o grupo mais afetado pela tensão é o das mulheres, que ainda assumem a maioria das responsabilidades diretas na organização da cerimônia. Elas também sofrem boa parte das pressões familiares. A especialista também declara que entre as mulheres, o segmento mais afetado é o das noivas de classes abastadas, que costumam ter de gerenciar festas vistas com grande expectativa pelos parentes, e que, por razões óbvias, geralmente recebem mais recursos.

Elisa recomenda para os futuros noivos e noivas não se preocupar demais com as opiniões de parentes, e dar apoio um para o outro. De acordo com ela, vale a pena lembrar que a TPC é muito comum. Fazendo-se uma estimativa, poderia se dizer que afeta cerca de 50% das noivas. A psicóloga afirma que não há necessidade de alarme em decorrência das frustrações antes do casamento e, caso a TPC ocorra, boas soluções são buscar o apoio de amigos e, em situações mais sérias, a ajuda de um especialista.

SERVIÇOPara informações que podem ajudar você a organizar seu casamento, acesse:
http://www.noiva.org/

Nenhum comentário:

Postar um comentário